Você está grávida? Enquanto uma verdadeira revolução acontece no seu corpo, outra se passa na sua vida pessoal. Planejada ou não, a maternidade é uma experiência transformadora, que merece ser vivenciada em sua plenitude. Preparamos para você, futura mamãe (!), uma série de dicas e curiosidades sobre os efeitos da gravidez no seu corpo durante primeiro trimestre de gestação (até a 12a. semana) para ajudar nesse momento de tantas dúvidas. A barriga ainda não aparece, por outro lado, acontecem muitas transformações.

Confirmada a gravidez, o enxoval e a escolha do nome podem esperar. Você terá tempo para isso. O primeiro passo é agendar uma consulta com o ginecologista ou obstetra para que realize o seu pré-natal. Lembre-se: durante a gravidez, se cuidar é cuidar também do seu bebê. Ao visitar seu médico, tire todas as suas dúvidas e prepare-se para ouvir pela primeira vez o coração do seu bebê e se emocionar. Aliás, você já deve ter notado que as emoções estão à flor da pele, assim como as alterações de humor, não é? Uma hora você está em êxtase por estar grávida. Em seguida, começa a chorar de medo do que vem por aí! A TPM deve estar parecendo moleza perto disso. Encare como um treino: altos e baixos podem durar toda a gravidez e algum tempo depois que o bebê nascer. Bem-vinda ao clube!

No comecinho da gestação também começam os famosos enjoos. Eles são normais e acontecem por causa hormônio da gravidez beta-hCG, que é produzido pelo desenvolvimento da placenta. Outros fatores, como baixo açúcar no sangue, aumento na acidez estomacal, estresse e cansaço também podem contribuir. Vontade de tirar uma soneca no meio do expediente? Normal, assim como o inchaço, as dores de cabeça, os seios super sensíveis e a vontade de fazer xixi a todo momento. Conforme o útero vai crescendo, pode ser que você sinta algumas fisgadas e cólicas também. Mas essa fase vai passar! Agora, se você não sentir nada disso, considere-se sortuda e não se preocupe: cada gravidez é uma!

Os três primeiros meses são os mais delicados. Aproveite cada oportunidade que tiver para descansar e, caso queira realizar alguma atividade física, converse antes com o seu médico. Nas primeiras semanas, algumas mulheres sentem um certo temor com a perspectiva de se tornar mãe: ficam cheias de questões e até de sentimentos conflitantes em relação ao bebê. Se é o seu caso, fique tranquila: isso é normal e você terá muito tempo para se acostumar com a ideia e se preparar para receber seu filho.

Separamos algumas dicas para te ajudar nos três primeiros meses:

1o. mês – 4a. semana

Dicas:

Peça a seu médico uma orientação detalhada sobre alimentação, exercícios e outras atividades logo na primeira consulta

Tire sonecas sempre que puder e vá para a cama cedo

Evite produtos com amônia

Tome bastante água

Pode:

Exercícios moderados como alongamento, caminhada, pilates, hidroginástica e ioga.

Ter relações sexuais

Não pode:

Fumar. Pare já!

Ingerir alcoólicos.

Cafeína em excesso

Chás como canela, hortelã e boldo devem ser evitados.

2o. mês – 5a. a 8a. semana

Dicas

Não existe mágica para acabar com os enjoos, mas para minimizá-los, experimente:

comer ao acordar, antes de escovar os dentes, duas bolachas de água e sal

fazer refeições leves e pequenas, em intervalos menores

Cheirar limão

Incluir gengibre na alimentação

Usar uma pulseira anti-enjoo

Pode

Viajar de avião

Ceder aos desejos – mas não vá comer por dois! Coma alimentos saudáveis de 3 em 3 horas. Se possível, procure um nutricionista para orientá-la.

Não Pode

Ingerir muito sal e sódio

Comer alimentos crus ou mal passados

3o. mês – 9a. 12a. semana

Dicas

Passar bastante hidratante corporal e usar um sutiã com boa sustentação para evitar estrias

Evite pegar sol entre 10h e 16h e não esqueça o protetor solar para evitar manchas

Seus dentes e gengivas ficam mais sensíveis. Procure o dentista!

Cantar para o bebê. Na 10a. semana ele já começa a desenvolver os ouvidos!

Pode

Dormir de barriga para baixo, para cima ou de lado. Mas aproveite para começar a se acostumar a dormir virada para o lado esquerdo. Esta posição melhora o fluxo de sangue e nutrientes para o útero e o bebê.

Ingerir fibras, para combater a prisão de ventre

Não Pode

Fazer dietas da moda ou cortar tipos de alimento sem orientação médica

*Com informações de especialistas.