A partir do terceiro mês, a sua barriguinha começa a despontar e já não tem mais como esconder que há um bebê a caminho. Você deve estar dando “graças a Deus” que aquela fase crítica dos enjoos, da azia e da alta frequência da urina ficou para trás! O apetite volta com força total? Fique atenta com os quilinhos a mais e lembre-se que aquela história de que grávida come por dois é exagero. No segundo trimestre, o ganho de peso é bem maior que no primeiro, pois o bebê também cresce bastante. O normal é que a gestante aumente de cinco a sete quilos neste período, mas, como cada gravidez é uma, o acompanhamento profissional é indispensável.


Sua relação com a gravidez vai ficar ainda mais intensa nessa fase, que costuma ser mais prazerosa que o primeiro trimestre. Geralmente, é nesta etapa que futura mamãe vai descobrir o sexo do bebê e receber os primeiros e tão esperados “chutes”. É hora de pensar em nomes e também definir questões práticas, como o enxoval, o quartinho do bebê e, é claro, as suas novas roupas de grávida. Não precisa comprar muitas. A tradicional calça com elástico na barriga é um coringa e te deixará bem confortável. Escolha peças básicas e versáteis para serem combinadas entre si e com o que você já tem no seu guarda-roupa. Sem contar que você pode acabar herdando roupas de amigas e parentes que já engravidaram.


Entre os aspectos negativos que podem surgir neste período estão a insônia e a prisão de ventre, que acontece porque os órgãos da mãe ficam comprimidos com o aumento do útero. Você também pode sentir a barriga ficando dura de vez em quando. São contrações (veja aqui os diferentes tipos de contrações) e é normal que elas aconteçam. No entanto, se elas forem muito frequentes, doloridas e vierem acompanhadas de sangramento, procure seu médico. Aliás, qualquer sangramento deve sempre ser comunicado.


Se a sua vida está passando por grandes mudanças, o que dizer da vida de seu pequeno. No fim do sexto mês de gravidez, o feto tem cerca de 30 centímetros e pesa por volta de 800 gramas. Converse bastante com seu bebê, pois ele já pode ouvir você. Nesse período, ele já fará pequenas movimentações, como chupar o dedo, segurar o pé e fechar a mão. As pálpebras começam a se abrir, e, ao fim do segundo trimestre, o seu filho tem por volta de 1 quilo e 24 centímetros.


Veja algumas dicas para segundo trimestre, mês a mês:

A partir das 14 semanas

Exercícios:

Tudo correndo bem, é provável que seu médico te libere para fazer exercícios como hidroginástica, caminhadas, yoga, entre outros.

Vitaminas:

Nos três primeiros meses da gravidez, os médicos costumam receitar apenas o ácido fólico, mas a partir do segundo trimestre, quando o enjoo melhora, normalmente eles orientam que a grávida tome um suplemento vitamínico específico para quem está esperando bebê ou amamentando. Converse com o seu médico.

Visita ao dentista:

As grávidas podem apresentar sangramentos na gengiva. Por isso é importante fazer uma revisão e uma limpeza nos dentes. Estudos já mostraram que doenças na gengiva podem prejudicar a gestação e até causar parto prematuro. Sempre avise o dentista sobre a gravidez.

Sono:

Este é um bom momento para se acostumar a dormir de lado, de preferência sobre o lado esquerdo, porque essa posição favorece a circulação do sangue para a placenta e pode reduzir o inchaço. Para que a posição fique mais confortável, experimente colocar um travesseiro extra no meio das pernas. 

Viagem:

O segundo trimestre da gravidez é uma ótima fase para viajar. Aproveite que o mal-estar do começo da gestação já melhorou e viaje com seu parceiro! Nessa fase, a maioria das mulheres se sente com mais energia. No final do sexto mês, perto das 30 semanas, você vai começar a se cansar fácil e a se sentir desconfortável.

19 semanas  

Exercícios para o assoalho pélvico:

Este é um bom momento para estimular o assoalho pélvico. Experimente os exercícios de Kegel, que são feitos ao se repetir várias vezes o movimento muscular que você faria se estivesse fazendo xixi e precisasse parar no meio. Podem ser feitos em qualquer lugar, a qualquer hora, e não cansam. Eles são ótimos para a hora do parto, prevenção de escapes de urina e vida sexual. 

Inchaço:

A drenagem linfática é incrível para evitar os inchaços. Converse com o seu médico sobre essa possibilidade. É normal que os dedos inchem conforme a gravidez avança. Para evitar que sua aliança fique entalada, o melhor é retirá-la agora e guarda-la numa caixinha de joias ou pendurá-la ao cordão. Se ela já ficou presa, o ideal é tentar tirá-la de noite, pois de manhã as mãos amanhecem inchadas.

Sexo:

Mais acostumada com a ideia da gestação e com as mudanças no corpo, a grávida sente-se plena e bonita e o apetite sexual pode voltar com tudo. Aproveite.

Cuide–se:

Com 20 semanas, você chega à metade da gravidez, um ótimo motivo para celebrar. Programe uma ida ao salão, um passeio com as amigas ou aproveite para comprar uma blusa nova que mostre bem a sua barriga. Saiba que manter o bem-estar faz bem não só para você, mas para o bebê também.

24 semanas

Manchas:

Apareceu uma linha vertical escura na sua barriga? Nada de pânico, é o que os médicos chamam de linha nigra: uma linha escura, vertical, que começa perto do púbis e pode alcançar a boca do estômago. Ela está ligada à sensibilidade da grávida a um hormônio relacionado à pigmentação e à distensão abdominal. O escurecimento de partes do corpo como auréola dos seios e virilha, além do aparecimento de manchas é comum na gravidez.

Hidratação:

Pode bater aquela preguiça de praticar o ritual de passar hidratante ou óleo na barriga para evitar estrias. Mas não vacile, pois é nesta fase que a pele vai começar a esticar mais e mais. Esta prática também evita que a pele fique seca e coçando, além de ser um momento gostoso, só seu.